CGJ-MA apresenta medidas de atualização da aferição de produtividade de juízes

CGJ-MA apresenta medidas de atualização da aferição de produtividade de juízes

Nesta segunda-feira (16), a juíza auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça Kariny Reis (Planejamento Estratégico) reuniu-se com os juízes Marco Adriano Ramos Fonseca, Ferdinando Serejo, Douglas Lima da Guia e Carlos Henrique Rodrigues Veloso, representantes da Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA), para apresentar as medidas da Corregedoria quanto às principais inovações em relação à aferição de produtividade dos magistrados da Justiça de 1° Grau do Maranhão. Também participaram da reunião os servidores Maycon Correa Silva (Divisão de Estatística), Sabrina Smith (Divisão de Avaliação de Juízes) e Eduardo Freire (Diretoria de Informática do TJMA).

Na reunião, a juíza Kariny Reis e os servidores apresentaram a minuta do Provimento que a CGJ-MA publicará, resultado do trabalho de equipe multidisciplinar formada por juízes e servidores, com o objetivo de disciplinar em âmbito local as normas previstas na Resolução N° 106 do Conselho Nacional de Justiça. “O trabalho resultou no aprimoramento do sistema Promeritus, com o objetivo de garantir que as regras de aferição da produtividade estejam adequadas e alinhadas com o que estabelece o CNJ”, frisou.

Entre as alterações, a juíza explica que passaram a ser contemplados novos dados na aferição, como o número de homologações de acordos pré-processuais. Também passarão a ser considerados, além do número de processos julgados, todas sentenças proferidas, o percentual de julgamento de processos antigos, além de informações de acervo e número de processos que aguardam julgamento.

Em relação às Centrais de Inquérito, semelhantemente ao que ocorre com as varas de Execução, provimento prevê como meta o julgamento da totalidade dos pedidos de benefícios que forem distribuídos na unidade. “Além disso, está previsto o cômputo do tempo médio de duração do processo e a distribuição proporcional, levando em conta o tempo efetivamente trabalhado pelo juiz”, explica a magistrada.

Para o juiz Marco Adriano Ramos Fonseca, 3º vice-presidente da AMMA, o novo ato normativo proporcionará a atualização dos dados e indicadores objetivos relativos à produtividade dos magistrados que atuam no primeiro grau de jurisdição, alinhando ao desempenho das metas de produtividade estabelecidas pelo CNJ. “Parabenizo a CGJ por oportunizar o debate associativo quanto a minuta do novo provimento e acolhimento das sugestões apresentadas pela AMMA para o aperfeiçoamento da redação de alguns dispositivos”, avaliou.

Fonte: CGJ-MA



Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support