Eleito presidente do STJ, Humberto Martins é elogiado pelo presidente do CCOGE

Eleito presidente do STJ, Humberto Martins é elogiado pelo presidente do CCOGE

Martins exercerá o cargo no biênio 2020-2022 ao lado do ministro Jorge Mussi, vice-presidente; gestão terá início no final do mês de agosto

O presidente do Colégio de Corregedores Gerais de Justiça do Brasil (CCOGE), desembargador Fernando Tourinho, também corregedor-geral da Justiça de Alagoas, recebeu com satisfação a notícia da eleição dos ministros Humberto Martins e Jorge Mussi para os cargos de presidente e vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para o biênio 2020-2022. Os dois também assumirão o comando do Conselho da Justiça Federal (CJF). 

Eles substituirão os atuais dirigentes, ministro João Otávio de Noronha e a vice-presidente, ministra Maria Thereza de Assis Moura, no final do mês de agosto. Na oportunidade, Humberto Martins afirmou que buscará manter e aprimorar as boas práticas já adotadas no tribunal e que apostará em uma gestão participativa, com o envolvimento de ministros e servidores. 

“Que o ministro Humberto Martins possa, através do seu trabalho, continuar cumprindo seu papel na sociedade com o mesmo entusiasmo que ingressou no Judiciário aqui em Alagoas. Acredito que será mais uma responsabilidade que ele exercerá com afinco e com a mesma sensibilidade que tem demonstrado em todos esses anos de prestação jurisdicional. Que Deus o ilumine em todos os seus atos e decisões”, comentou o corregedor Fernando Tourinho.

Em seu discurso, João Otávio de Noronha afirmou que Humberto Martins reúne todos os atributos necessários para conduzir o Tribunal da Cidadania com o mesmo êxito que teve como corregedor-geral da Justiça Federal e como corregedor nacional do CNJ.

“Além de ser operoso, correto e admirado, o ministro Humberto Martins é extremamente conciliador – qualidade muito importante para a condução do tribunal”, ressaltou o ministro Noronha.

Na mesma sessão, por videoconferência, o Pleno escolheu Maria Thereza de Assis Moura para o cargo de corregedora nacional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Também foram eleitos o ministro Og Fernandes para diretor-geral da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) e o ministro Benedito Gonçalves para diretor da Revista do STJ. Todos foram escolhidos por aclamação. 

Humberto Martins

Nascido em Maceió, o ministro Humberto Martins passou parte da infância na cidade de Arapiraca (AL), onde iniciou sua carreira jurídica. Ele é formado em direito pela Universidade Federal de Alagoas e em administração de empresas pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió.

Martins foi promotor de justiça adjunto, procurador de Estado e advogado até 2002, quando ingressou no Tribunal de Justiça de Alagoas como desembargador, por meio do quinto constitucional.

Em 2006, Humberto Martins tomou posse como ministro do Superior Tribunal de Justiça e, desde então, ocupou as funções de membro da Segunda Turma, da Primeira Seção – colegiados especializados em direito público – e da Corte Especial. Atualmente ocupa o cargo de corregedor nacional do Conselho Nacional de Justiça.

Veja o currículo completo do ministro Humberto Martins.

Jorge Mussi

Natural de Florianópolis, o ministro Jorge Mussi está no STJ desde 2007. Ele integra a Corte Especial, a Terceira Seção e a Quinta Turma, tendo exercido a presidência da turma de 2010 a 2012 e da seção de 2013 a 2014.

Durante esse período no STJ, foi eleito para os cargos de ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e de membro do Conselho da Justiça Federal (CJF), e atuou nos dois órgãos como corregedor.

Veja o currículo completo do ministro Jorge Mussi.

 

Ministro Jorge Mussi está no STJ desde 2007. Foto: Divulgação/STJ



Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support