CGJ-RS cria Coordenadoria Estadual Criminal

CGJ-RS cria Coordenadoria Estadual Criminal

A Corregedoria-Geral da Justiça realizou nesta sexta-feira, 30/10, a primeira reunião da Coordenadoria Estadual Criminal. O grupo é composto por magistrados que atuam nesta área em todo estado e pretende fortalecer a prestação jurisdicional.

A Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Vanderlei Teresinha Tremeia Kubiak, abriu o encontro virtual e ressaltou a importância que a matéria tem para a Administração. “Precisamos estruturar melhor a área criminal e oferecer apoio aos magistrados. Queremos trocar experiências para acertar o foco e os fluxos de trabalho. Nossa intenção é melhorar as condições de trabalho para magistrados e servidores, pois assim quem sai beneficiada é a sociedade”, afirmou a Corregedora ao firmar a intenção de dar apoio institucional a todos, nas áreas jurisdicional e administrativa.

A Coordenadora da CEC, Juíza-Corregedora Vanessa Gastal de Magalhães, frisou que o grupo foi criado para a troca de ideias e também para ouvir proposições, com o intuito de aprimorar a jurisdição na área criminal. “Não havia um grupo organizado na Corregedoria para propor sugestões relacionadas à estrutura de trabalho e também para avaliar as dificuldades. A demanda criminal vem aumentando, e, além do volume, os processos também estão mais complexos”. O Juiz-Corregedor André Vorraber Costa também irá coordenar a CEC.

Os Juízes-Corregedores Cristiane Hoppe, Gioconda Fianco Pitt, Max Akira Senda de Brito e Carla Patrícia Boschetti Marcon também participaram da reunião. Eles saudaram a todos e se colocaram à disposição para contribuir com as ações da nova Coordenadoria.
Na sequência, os Juízes de Direito que integram o grupo se apresentaram e destacaram alguns pontos iniciais para a pauta de abertura do trabalho.
Além de debater a aprovação do regimento interno da Coordenadoria, neste primeiro encontro, cada um dos magistrados trouxe alguns temas para começar o debater sobre as necessidades de atuação na área criminal. Entre eles, o déficit de plenários causado pela pandemia, o limite tecnológico de videoconferências e o número de salas disponíveis para audiências em presídios.

De forma geral, os magistrados se sentiram satisfeitos com a proposição de criar um grupo para tratar do tema e pela valorização dada pela Administração à matéria e aos magistrados que atuam nela. A próxima reunião ocorrerá em novembro.

Integrantes da CEC

Os magistrados que compõem a Coordenadoria Estadual Criminal são: Desembargadora Rosaura Marques Borba, representando os 1º e 2º Grupos Criminais do TJRS, Desembargadora Gláucia Dipp Dreher, representando os 3º e 4º Grupos Criminais do TJRS, e os Juízes de Direito Amadeo Henrique Ramella Buttelli, do 2º Juizado Especial Criminal de Porto Alegre, Marcos La Porta da Silva, da 17ª Vara Criminal de Porto Alegre, Tatiana Gischkow Golbert, da 6ª Vara Criminal de Porto Alegre, especializada em crimes sexuais contra crianças e adolescentes, Bruno Barcellos de Almeida, da 2ª Vara Judicial de São Lourenço do Sul, Eda Salete Zanatta de Miranda, da 9ª Vara Criminal de Porto Alegre, Cristiane Busatto Zardo, do 2º Juizado da 2ª Vara do Júri de Porto Alegre, Edson Jorge Cechet, da 1ª Relatoria da Turma Recursal Criminal, Ricardo Petry Andrade, da 3ª Vara Criminal de Passo Fundo, Marilde Angélica Webber Goldschmidt, da 1ª Vara Criminal de Torres, Patrícia Pereira Krebs Tonet, da 2ª Vara Criminal de Canoas, Sucilene Engler Audino, da 1ª Vara Judicial de Três Passos e Sonáli da Cruz Zluhan, do 2º Juizado da 1ª Vara de Execuções Criminais de Porto Alegre. As Assessoras da Coordenaria serão as servidoras Aline Franzoni, Sabrina Rowe da Silva e Juliana Araújo.

Fonte:CGJRS



Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support